A Polícia é conhecida pelo uso da tecnologia para solucionar os casos mais intrigantes. Mas há cerca de um ano, a segurança pública de Fortaleza deu início a um trabalho que engloba a internet e a força tarefa dos policiais do Ronda do Quarteirão.

No dia 21 de janeiro do ano passado, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) criou seus perfis no Facebook e Twitter, além do blog do Ronda do Quarteirão, com o objetivo de interagir com a população. O Ronda também conta com um canal no site de vídeos YouTube.

Conforme explica o responsável pelas redes sociais do Ronda, soldado Israel Campelo, neste momento existe uma campanha no Facebook e no blog para que a população realize denúncias anônimas por meio das redes sociais. “No blog é possível escolher a opção anônima na sessão ´Fale Conosco´ e no Facebook é possível enviar mensagem in box (tipo de mensagem direcionada e pessoal) e somente eu tenho acesso à reclamação”, ressalta o policial.

Campelo explica que o Ronda do Quarteirão recebe cerca de 18 sugestões por dia somente pela ferramenta de mensagem do Facebook. “São mensagens construtivas. As pessoas ligam reclamando que falta segurança na área e nós encaminhamos as reclamações para o comandante responsável pelo local”, explica o soldado e analista de mídias sociais.

Um dos casos dessa sintonia com a internet foi uma reclamação feita por pais de alunos solicitando apoio nas proximidades de uma escola na avenida Mister Hull, em Fortaleza. Neste caso, o comandante teve acesso às informações e foi solicitado um carro de apoio para cobrir a área. Em outras situações, ocorre da viatura da área se encontrar em serviço de manutenção, e então, é substituída.

Mas nem tudo é tão fácil para a corporação que cuida da segurança no Ceará. Quem trabalha no setor de mídias sociais deve ter “jogo de cintura” durante os gerenciamentos de crise. Recentemente, uma imagem divulgada pelo perfil do Ronda no Facebook, foi alvo de críticas dos internautas. O título “Que bom ter você por aqui”, que é usado na campanha da corporação, foi divulgado com uma fotografia de policiais realizando busca de armas. Para Israel Campelo, a imagem foi mal interpretada, já que em uma postagem anterior foi divulgado um texto instrutivo com a importância das abordagens de rotina.

Outra luta das mídias sociais da Polícia Militar do Ceará é com relação aos perfis falsos que utilizam o nome da corporação para mudar a imagem ou divulgar fatos que não condizem com os que são repassados pela Polícia. “Mostramos que somos o canal oficial do Ronda do Quarteirão. Nosso lado é reforçar a palavra oficial de forma direta e atraente”, explica Campelo.

Longe da monitoração das mídias sociais, mas bem próximo da realidade das ruas e ocorrências policiais, o soldado do Ronda do Quarteirão, Daniel Monteiro, considera essencial o uso das mídias sociais por parte da Polícia para acompanhar os tempos modernos. “É uma boa ferramenta de acessibilidade e inclusão digital”, ressalta.

Para Daniel Monteiro, essa é a oportunidade de aproximar a população da Polícia e ganhar confiança para o fornecimento de denúncias via web.

Mais informações

Blog: www.rondadoquarteirao.blogspot.com.br

Facebook: www.facebook.com/rondadoquarteirao

Twitter: www.twitter.com/rondabpcom 

YouTube: www.youtube.com/rondabpcom 

Fonte: Diário do Nordeste