(Foto: Reprodução)

A polícia da Dinamarca confirmou “vários feridos e mortos” no tiroteio registrado na tarde deste domingo (3) no shopping center Field’s, em Copenhague, sem especificar o número de vítimas. Durante entrevista coletiva, o inspetor-chefe da polícia de Copenhague, Soren Thomassen, disse que o detido suspeito de ligação com o tiroteio é um cidadão dinamarquês de 22 anos.

Ele acrescentou que o motivo do tiroteio ainda é desconhecido, mas a polícia está investigando um possível passado terrorista, ao mesmo tempo que fala de uma grande incerteza sobre o que aconteceu. Além disso, ressaltou que não há indícios da participação de outras pessoas no ataque, embora tenha destacado que a polícia vai continuar procurando, em conjunto com os serviços de inteligência, por mais perpetradores, enquanto não puderam confirmar que houve apenas um responsável.

O agente disse que por volta das 17h30 (hora local) a polícia recebeu informação sobre um tiroteio no bairro de Amager, localizado entre o centro da cidade e o aeroporto, enviando em seguida reforço para o local. Soren Thomassen afirmou que as forças de segurança continuarão presentes com um amplo destacamento e ressaltou a necessidade de “ter certeza absoluta” de que a situação está “sob controle”.

A emissora dinamarquesa “TV2″ relatou três pessoas internadas após o tiroteio, de acordo com as declarações do assessor de imprensa do hospital Rigshospitalet, Jacob Aaen. A polícia de Copenhague havia informado anteriormente no Twitter que reforços haviam sido enviados ao shopping depois de receber relatos de um tiroteio. Houve tiros e várias pessoas foram atingidas”, disse, sem especificar sobre mortos ou feridos, ao confirmar a prisão de uma pessoa suspeita de ligação com o tiroteio.

“Atualmente não podemos dizer mais sobre sua identidade”, acrescentou naquele momento. A prefeita de Copenhague, Sophie Andersen, relatou no Twitter um incidente “muito grave” do qual ainda não se sabe ao certo quantas pessoas foram feridas ou mortas.

A cerca de 650 metros do centro comercial está localizada a Royal Arena, onde hoje tem programado o show — com todos os ingressos já vendidos — do cantor britânico Harry Styles e que segundo os organizadores irá acontecer, mas aparentemente começará mais tarde do que o esperado. O próprio Styles escreveu na rede social Snapchat que estava “chocado” e afirmou que ele e toda a sua equipe estão orando pelas pessoas afetadas.

Fonte: R7