Imagem: O Povo
O POVO ligou para 122 números de contato das viaturas do Ronda e somente 50% das chamadas foram atendidas. Comando atribui situação a problemas técnicos e afirma que caso será solucionado.

 

Quando criado, o programa Ronda do Quarteirão tinha como principal objetivo estreitar os laços entre a Polícia Militar e a comunidade. Na prática, entretanto, essa tentativa de aproximação não está ocorrendo a contento. O POVO ligou para 122 números de contato do Batalhão de Policiamento Comunitário na Capital e Região Metropolitana. O resultado: metade das ligações não foi atendida. Parte dos números estava fora da área de cobertura ou desligado. Noutros, a ligação chamou até cair.

As tentativas de contato foram realizadas entre a manhã do último dia 8 (segunda-feira) e o início da tarde do dia 9 (terça-feira). Cerca de 270 chamadas foram feitas para os números do Ronda. Os contatos estão disponíveis no site da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Em 61 viaturas, as chamadas foram atendidas. Em outras 34, os celulares estavam fora de área ou desligados. Em 27, as chamadas simplesmente não foram atendidas. Nestes casos, outras duas tentativas foram efetuadas, mas também não houve atendimento.

O problema atinge grandes bairros da Capital, como o Conjunto Ceará, que dispõe de duas unidades, ambas sem contato. Uma das pessoas prejudicadas com a situação foi a gerente Mikaela Almeida, de 25 anos, que administra um comércio no bairro. Segundo ela, constantemente ocorrem roubos e furtos na região. Entretanto, é difícil acionar a viatura da área. “Quando nós chamávamos o Ronda, ou dava desligado, ou ninguém atendia. E quando atendiam, na viatura 02, eles mandavam ligar pra 01. Na viatura 01, diziam que era com a 02. E ninguém vinha”, desabafou.

O coronel Paulo Sérgio Braga, comandante do Ronda, adiantou que uma solução para o problema será colocada em prática nos próximos dias. Segundo ele, uma central telefônica será instalada para receber as chamadas transferidas de aparelhos que estiverem desligados. “Dessa forma, outra viatura será enviada”, garantiu. Até que a medida entre em funcionamento, o comandante recomenda que as pessoas acionem a Polícia pelo 190.

 ENTENDA A NOTÍCIA

Considerado o principal programa da área de segurança pública do Estado, o Ronda do Quarteirão entrou em operação em 21 de novembro de 2007. Hoje, são 254 áreas, em 43 municípios. Efetivo atual é de 3.665 PMs.

Fonte: O Povo