Nesta quarta-feira (31), o rapper paulistano Emicida lançou o videoclipe da música “Chapa” que tem a participação de mães que tiveram seus filhos assassinados pela polícia.

As mulheres que aparecem no clipe são integrantes do movimento “Mães de Maio”, organização criada por mulheres periféricas após o episódio que ficou conhecido como “Crimes de Maio”, considerado a maior chacina da história do país que em 2016 completa dez anos. Na ocasião, cerca de 560 pessoas foram mortas no estado de São Paulo e, a maioria por policiais.

Na letra o artista fala sobre como ficou a vida após a perda de um ente querido: “Chapa, desde que cê sumiu, todo dia alguém pergunta de você. Onde ele foi? Mudou? Morreu? Casou? Tá preso? Se internou? Chapa, ontem o sol nem surgiu, sua mãe chora, não dá pra esquecer”, diz parte da letra.

O clipe em preto e branco mistura rap e samba e mostra uma série de dados que chamam a atenção para a violência policial, tais como: Entre julho de 1995 e maio de 2016, 11.909 pessoas foram mortas por PMS no estado de São Paulo, 9576 sob a alegação de ‘resistência seguida de morte’ ou ‘morte sob intervenção policial’.

O vídeo completo tem duração de 7 minutos e 37 segundos.

Assista:


Fonte: Hypeness