(Foto: Reprodução)

Novas imagens de câmeras de segurança que registraram momentos antes do assassinato da cabeleireira Sandra Maria Sousa Silva foram divulgadas. A vítima foi encontrada morta ao lado da própria filha de oito meses no último domingo (24).

O principal suspeito do crime, Daniel Ospina Garcia, namorado da vítima, foi flagrado no prédio onde ela morava, na Sé, Centro de São Paulo, na tarde da última sexta-feira (22). O casal se relacionou por dois meses.

A cabeleireira aparece sozinha andando pelo hall do prédio e chamando o elevador. Alguns segundos depois de Sandra subir, Daniel chega ao hall e também sobe no elevador.

O suspeito usa um boné e também está sozinho. Às 14h59, eles saem do elevador juntos, o mexicano dá um beijo na namorada e deixam o hall.

A Justiça decretou a prisão temporária de Daniel nesta terça-feira (26), e ele segue foragido. De acordo com informações do portal g1, Garcia já foi preso quatro vezes por furto e tráfico de drogas e é investigado pela Polícia Federal.

ENTENDA O CRIME

Sandra foi encontrada morta em um apartamento no Centro de São Paulo, no domingo (24), ao lado da própria filha, de apenas oito meses. A criança estava dentro de um berço e apresentava sinais de desidratação e desnutrição.

A vítima tinha marcas de agressão, sangue na região do nariz e da cabeça e duas perfurações, que aparentavam ser de algum tipo de arma branca, segundo a Polícia Militar.

Já a criança apresentava sinais de que não era alimentada há algum tempo, além de machucados pelo corpo, os quais policiais acreditam ser fruto de tentativas da bebê de deixar o berço.

Vizinhos e amigas da vítima disseram que tiveram o último contato com Sandra ainda na sexta-feira (22). Em razão do sumiço e do forte odor que vinha do imóvel, eles resolveram acionar um chaveiro para abrir a porta do apartamento.

Fonte: Diário do Nordeste