(Foto: Reprodução)

O Ministério da Saúde anunciou, na última sexta-feira (6), a incorporação do medicamento Paxlovid, composto pelos antivirais nirmatrelvir e ritonavir, para casos leves de Covid.

Esse é o primeiro tratamento incluído no Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento de pacientes com quadro leves a moderados da Covid-19 e alto risco de complicações. Ele tem o objetivo de prevenir internações, complicações e mortes.

Em 30 de março, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial do Paxlovid. Após a publicação da incorporação no Diário Oficial o Ministério tem 180 dias para disponibilizar o tratamento na rede pública.

Com potencial para redução da evolução da doença para quadros graves, o medicamento será ofertado para pacientes adultos imunocomprometidos ou com idade igual ou superior a 65 anos.

O tratamento só poderá ser utilizado em caso de teste positivo para doença e em até cinco dias após início dos sintomas.

Em abril, o Ministério da Saúde incorporou o medicamento baricitinibe para casos graves da Covid-19. Ele também foi recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e já tinha registro no Brasil para o tratamento de artrite reumatoide e dermatite atópica.

Fonte: G1

PODCAST DIÁLOGO MAIS – PARA ONDE CAMINHA A ECONOMIA BRASILEIRA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui