(Foto: Reprodução)

A médica Rachel Levine se tornou na terça-feira (19) a primeira pessoa trans a receber o grau de almirante quatro estrelas do Corpo de Serviço de Saúde Pública dos Estados Unidos. Ela já atua desde janeiro como secretária assistente de Saúde no governo Joe Biden.

Esse é o mais alto título possível para carreiras uniformizadas, que são tipos de serviço público armados ou não que incluem o Exército, a Marinha e a Força Aérea americanas. O órgão ao qual Levine serve se dedica a proteger a saúde pública dos EUA e tem graduações semelhantes às militares.

“Esta é uma ocasião histórica, e eu me sinto honrada em assumir este papel pelo impacto que posso causar e pela natureza histórica que isso significa”, afirmou em discurso, segundo a rede NBC.

“Eu me apoio nos ombros das pessoas LGBTQ+ que vieram antes de mim, os conhecidos e os conhecidos. Que esta posse hoje seja a primeira de muitas a vir, criando um futuro diverso e mais inclusivo.”

Quem é Rachel Levine

Formada por Harvard e pela Tulane Medical School, Levine é presidente da Associação de Agentes Estaduais de Saúde.

Pediatra e ex-médica geral da Pensilvânia, ela tem estudos publicados sobre crise de opiáceos, maconha medicinal, medicina para adolescentes, transtornos alimentares e medicina LGBTQ.

Em janeiro, Levine foi escolhida para ser secretária assistente de Saúde do governo Biden. Assim, ela se tornou a primeira pessoa transgênero a ser avaliada pelo Senado americano para um cargo na administração pública federal.

Fonte: G1