O Ceará teve 198.494 casos notificados de Doenças Diarreicas Agudas (DDA) durante o ano de 2022, segundo boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa)— divulgado nesta semana. Número é 38% maior ao registrado em 2021, onde foram identificados 142.919 ocorrências desse porte.

Conforme pasta de saúde, a DDA é um grupo de doenças infecciosas gastrointestinais que são caracterizadas por uma síndrome onde há ocorrência de, “no mínimo, três episódios de diarreia aguda em 24 horas”, quando há diminuição da consistência das fezes e aumento do número de evacuações.

Levantamento leva em consideração registros realizados no sistema de monitoramento (SIVEP-DDA) até o período equivalente a Semana Epidemiológica (SE) 45 deste ano. Dentro desse intervalo de tempo, foram registrados 18 surtos da doença em toda a Unidade Federativa.

A Covid-19 é um exemplo de doença provocada por vírus e que pode causar diarreia, apesar de não ser esse um dos sintomas principais da patologia pandêmica.

Segundo Victor Queiroz, residente de gastroenterologia do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), a diarreia pode ter várias causas, mas a mais comum são aquelas provocadas por doenças virais. Ainda conforme especialista, geralmente a patologia tem tempo de ação entre 7 a 14 dias.

“Elas (diarreias) têm hora pra começar e terminar, se passar desse período (entre 7 e 14 dias) a gente precisa fazer uma investigação mais ampla”, explica Victor, completando: “Qualquer doença viral pode provocar náuseas, vômito, dor na barriga e diarreia”.

 

Fonte: OPovo