Lula participa de reunião no Ceará

Lula participa de reunião no Ceará
Lula participa de reunião no Ceará
O ex-presidente, além dos eventos do seu partido, também recebe homenagem, amanhã, da Unilab. Acompanhado de lideranças petistas e de aliados de outros partidos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chega hoje a Fortaleza para participar do seminário sobre os dez anos do Partido dos Trabalhadores à frente do Governo Federal. O evento está previsto para às 18 horas no Hotel Oasis Atlântico. Na sexta-feira pela manhã, ainda na Capital cearense, o ex-presidente abrirá a reunião do diretório nacional do PT. Fortaleza é a primeira das dez cidades que sediarão o seminário do partido.

Parlamentares do PT já reconheceram que o ex-presidente está pessoalmente empenhado em tentar manter a aliança, na esfera nacional, entre PSB e PT e, consequentemente, inibir a candidatura à presidência do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB.

Confirmados

O deputado federal José Guimarães, coordenou do evento, garantiu que o governador Cid Gomes confirmou presença ao encontro petista, assim como os senadores Eunício Oliveira, presidente estadual do PMDB, e o também senador Inácio Arruda, representando o PCdoB, outro aliado do PT.

Dos três palestrantes confirmados na reunião de hoje, pelo menos um é do PSB, o vice-presidente nacional da legenda, Roberto Amaral. A fala principal será do ex-presidente Lula, mas a ministra Tereza Campello, do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, também se pronunciará sobre ações de combate à pobreza. Ainda estarão presentes no seminário o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, e Márcio Pochmann, presidente da Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT, dentre outros líderes nacionais da agremiação.

A visita de Lula a Fortaleza é simbólica para o cenário eleitoral de 2014, porque a Capital é uma das cidades onde o PSB, que integra a base aliada do Governo Dilma, e o PT romperam após divergências no processo eleitoral do ano passado, quando os partidos se enfrentaram no pleito municipal, e a legenda do governador Cid Gomes conseguiu superar o PT da ex-prefeita Luizianne Lins.

A ex-prefeita chegou a fazer objeções quanto ao convite a Cid Gomes, alegando, exatamente, a animosidade entre eles ainda da eleição municipal. O presidente nacional do PT, segundo um dos aliados de Luizianne, descartou qualquer possibilidade de o governador não ser convidado e ainda teria afirmado que também o ex-ministro Ciro Gomes, seria convidado a participar da comemoração.

Programação

Além do seminário e da reunião da executiva nacional, Lula viajará, na sexta-feira à tarde, ao município de Redenção, onde receberá título de Doutor Honoris Causa, concedido pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). O governador Cid Gomes também estará presente nessa programação.

Apesar de o PSB do governador cearense já ter sinalizado apoio à reeleição de Dilma Rousseff, a aliança entre os dois partidos está estremecida diante da possibilidade de candidatura de Eduardo Campos, presidente nacional do PSB. O ex-ministro Ciro Gomes chegou a causar incômodo no partido ao declarar que o correligionário não ainda não teria um projeto político nacional amadurecido. 

Entretanto, Ciro Gomes, que teve a sua candidatura à presidência da República boicotada pelo PSB em 2010 para apoiar Dilma, continuou polemizando, desta vez com farpas contra o PT, ao afirmar na última terça-feira, em entrevista à Folha de São Paulo, que Lula está “perdidão da vida” e descobrindo “que não é Deus”. O deputado José Guimarães minimizou a declaração e disse que, em breve, Ciro e Lula devem se encontrar para resolver possíveis pendências partidárias.

Tucanos questionam a vinda dos petistas

Os deputados tucanos da Assembleia Legislativa continuam criticando a vinda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à Fortaleza, que acontece hoje. A principal explicação para esse desconforto dos parlamentares é o fato de que, segundo eles, enquanto a cúpula petista festeja os dez anos do partido na presidência, o Estado do Ceará passa por uma estiagem severa, onde o Governo Federal pouco tem se preocupado em socorrer as vítimas.

Fernando Hugo foi quem deu o tom das acusações, inclusive afirmando ter alertado o procurador regional eleitoral, Márcio Torres, pois segundo ele, está havendo uma antecipação da campanha eleitoral e desrespeito da Lei Eleitoral vigente. “Essa é uma festividade política e eleitoreira. Queria que a imprensa não esquecesse da pessoa que vem com o Lula, que é o Zé Dirceu, que nem mesmo os presos do IPPS querem a companhia dele, pela ação criminosa que fez na gestão do Lula. Eles vêm aqui fazer uma festa nunca antes trazida para o Nordeste e nem para o Estado do Ceará”, reclamou.

Padrasto

O parlamentar questionou em plenário qual teria sido o feito positivo do ex-presidente para os cearenses, lembrando ele que o Estado fez muito para o Partido dos Trabalhadores nos últimos anos. Segundo afirmou, o PT é um “padrasto ruim” do Estado. Ele voltou a criticar propostas para o Ceará que ainda não iniciaram ou que estão em processo demorado para concretização, como o Minha Casa, Minha vida, instalação de estaleiro, siderúrgica, transposição das águas do Rio São Francisco e Refinaria Premium II.

O deputado João Jaime (PSDB), por sua vez, afirmou que a festa é inadequada por dois motivos. O primeiro porque não há o que se comemorar em um “pseudo governo”, pois esta terá custo, até mesmo com a vinda de ministros. Para ele, além da população pobre do Interior, a classe média rural também está sofrendo, estando, inclusive, vender ou até doando seu rebanho.

O segundo motivo seria a forma como as comemorações estariam sendo feitas, com comparações entre os governos do PT e PSDB nos últimos anos. “Há dez anos eles se repetem esse mesmo discurso. O Lula já veio aqui e lançou a pedra fundamental da Refinaria e hoje a Dilma vem receber terreno. Isso é piada, um desrespeito com à população”, reclamou.

Em pronunciamentos anteriores, os petistas, por outro lado, enalteceram os dez anos do partido em um coro proferido, inclusive, pelos aliados, como o deputado Lula Morais (PCdoB).

Fonte: Diario do Nordeste