O plantão judiciário da comarca de Fortaleza determinou a prisão imediata de Francisco Alberto, pelo crime de homicídio qualificado

A Polícia Civil obteve indícios suficientes acerca da suspeita do envolvimento de Francisco Alberto Nobre Calixto Filho na morte de Stefhani Brito, de 22 anos, e expediu pedido de prisão preventiva do suspeito pela Justiça nessa sexta-feira,5.

O plantão judiciário da comarca de Fortaleza, por meio da juíza Elizabeth Santos Alves Rodrigues, determinou a prisão imediata de Francisco Alberto, pelo crime de homicídio qualificado. O POVO Online teve acesso ao documento.

O nome de Alberto, agora, consta no banco nacional de mandados de prisão. O documento é válido por 20 anos.

O caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Conforme o POVO Online apurou, testemunhas foram prestar depoimento sobre o caso. A Polícia tem realizado buscas para encontrar Alberto.

Stefhani foi morta no primeiro dia de ano. Ela apresentava sinais de tortura, teve as duas pernas quebradas e hematomas pelo corpo todo. Os moradores do Mondubim ficaram assustados com a crueldade do crime.

O autor do crime transitou com a jovem de 22 anos na garupa de uma motocicleta, com a vítima já morta. Ele chegou a parar em uma borracharia e em residências à procura de uma farmácia. Em seguida, abandonou o corpo às margens de uma lagoa no Mondubim.

Fonte: O Povo