Após o governador Camilo Santana (PT) defender a manutenção da aliança PT e PDT no Ceará, o deputado José Airton Cirilo (PT) se pronunciou, em nota, contra a articulação que coloca em prova o palanque eleitoral para os pré-candidatos à presidência, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Ciro Gomes (PDT).

“Por tudo isso, entendemos que é possível manter a aliança com o PDT, desde que o PT seja protagonista na implantação de uma nova dinâmica de governo, alinhada ao nosso projeto nacional com Lula presidente, em que a promoção da dignidade do povo está inserida no centro das decisões.”, concluiu.

José Airton, ao lado da deputada Luizianne Lins, faz parte do grupo de petistas contrários a entregar a cabeça de chapa ao governo do Ceará para um nome do PDT, dos Ferreira Gomes. Em contrapartida, nomes como José Guimarães, vice-presidente do PT, e com bom trânsito entre membros da cúpula do partido, não faz nenhuma oposição.

Na última quinta-feira, 9, o governador Camilo Santana afirmou que, “no Estado”, a integração entre as siglas está “cada vez mais consolidada, sólida e forte”. Camilo disse ainda que “as intrigas que tentam colocar entre o PT e o PDT, elas não vão vingar”. A declaração foi acolhida por deputados do PDT, que reafirmaram a posição.

“Reconhecemos o trabalho do governador Camilo Santana e as conquistas de seu governo, assim como respeitamos suas preferências políticas, escolha de aliados e composição do seu governo (majoritária do PDT), mas acreditamos que a responsabilidade do PT exige muito mais das lideranças do partido.”, rebateu José Airton.

 

FOnte: O Povo