Jerry Lee Lewis, lenda do rock, morreu aos 87 anos. A morte foi confirmada por Zach Farnum, agente do cantor americano, nesta sexta-feira (28).

Jerry é considerado um dos pioneiros do rock’n’roll ao lado de nomes como Elvis Presley e Carl Perkins. Suas interpretações sempre intensas de clássicos como “Great balls of fire” e “Whole lotta shakin’ goin’ on”, no final da década de 50, ficaram para sempre marcadas na história do rock.

Em 1957, o cantor e pianista se casou com uma prima de 13 anos, Myra Gale Brown. Foram outros sete casamentos, incluindo um que durou entre 1985 e 2005.

Jerry Lee Lewis nasceu em Ferriday, no estado americano de Lousiana, no dia 29 de setembro de 1935. Ele era considerado o último dos pioneiros do rock ainda vivo. Foi em Memphis, nos Estados Unidos, que Lewis se tornou músico profissional, na Sun Records, em 1957.

Apelidado de “The Killer”, ele estava entre os primeiros músicos homenageados no Hall da Fama do Rock, em 1986, e gravou mais de 40 álbuns.

O pianista soube misturar estilos como country, R&B, gospel e pop em performances acrobáticas com o piano. Ele dizia que a intenção era levar as pessoas da plateia “para o inferno”, ao lado dele.

O estilo de tocar piano e cantar, sempre de forma enérgica e estridente, marcou hits como “Great balls of fire” e “Whole Lotta Shakin ‘Goin’ On”. Os dois maiores sucessos da carreira foram essenciais para moldar o som inicial do rock.

Fonte: G1