Ao todo, o curso do Instituto de Educação Médica (IDOMED) terá uma carga horária de 8.182 horas/aula e duração de seis anos com aulas teóricas e práticas

O município de Iguatu (CE), distante mais de 400 quilômetros de Fortaleza, recebe em sua cidade o curso de medicina do Instituto de Educação Médica (IDOMED), vinculado ao Centro Universitário Estácio do Ceará. A cerimônia de inauguração da nova unidade acontecerá na noite do dia 11 de maio e contará com a presença de autoridades, alunos, coordenadores, entre outros.

Para o diretor executivo nacional do IDOMED, dr. Silvio Pessanha Neto, os recursos tecnológicos de última geração para a formação médica do corpo docente são diferenciais na instituição “No IDOMED, por meio de recursos tecnológicos, como os laboratórios de realidade virtual, equipamentos de última geração e professores titulados e especializados, os alunos que ingressarão no curso de Medicina se formarão em uma instituição renomada, com foco no desenvolvimento humanizado do futuro médico”, destaca Silvio.

O professor dr. Danilo Giarola, diretor da unidade, enfatiza que a inauguração do Campus Iguatu é o começo de uma grande história. “O IDOMED Iguatú possibilita a realização do sonho de quem reside na região e tem vocação para a medicina. O novo campus nos orgulha, pois em breve teremos médicos e médicas qualificados formados em Iguatu para atender à demanda da sociedade”, destaca Danilo.

Aulas e estrutura

A primeira turma, com 30 alunos aprovados no último vestibular unificado IDOMED, já iniciou as aulas no mês passado. Ao todo, o curso terá uma carga horária de 8.182 horas/aula e duração de seis anos com aulas teóricas e práticas. Durante a graduação, serão promovidas atividades de campo em cenários externos (unidades de Saúde, Policlínicas e Hospitais), laboratório de habilidades clínicas, atividades integradas e metodologias ativas.

Ainda segundo o diretor, os alunos também terão acesso a uma biblioteca completa e tecnológica e a equipamentos com tecnologia de ponta para a prática de procedimentos médicos em simuladores/robôs, antes do contato com o paciente real, no Laboratório de Simulação Realística, além de terem acesso a estudo de anatomia em realidade virtual. A instituição de ensino vai disponibilizar, também, laboratórios de imagenologia (para o estudo aprofundado dos exames de diagnóstico por imagem – tomografia, ressonância magnética, radiografia, entre outras), de anatomia com peças cadavéricas formolizadas e de técnicas cirúrgicas simuladas.

Programa Mais Médicos

O curso de medicina recebeu, em março, a autorização oficial do Ministério da Educação (MEC) para entrar em operação com conceito máximo em todos os pilares de avaliação. “A autorização oficial do MEC chancela a qualidade do ensino e da infraestrutura que ofereceremos em prol de uma formação humanizada e global, contribuindo também para um sistema de saúde regional cada vez melhor e mais eficiente para atender a população”, afirma Edemilson Marques, diretor Regional das unidades Norte e Nordeste do Idomed.

Segundo o coordenador do curso, o professor e doutor Joab de Lima, a unidade de Iguatu foi uma das escolhidas pelo MEC para iniciar o curso no âmbito do Programa Mais Médicos, implantado pelo Governo Federal, e expandir sua atuação no estado do Ceará, juntamente com os outros três cursos de medicina do Idomed, já em operação nos municípios de Juazeiro do Norte, Canindé e Quixadá. “Juntos os cursos ofertam 250 vagas anuais de Medicina no Estado”, finaliza.

PODCAST MAIS JUSTIÇA – I SIMPÓSIO DO DIREITO HOMOAFETIVO DO CENTRO SUL CEARENSE