(Foto: Reprodução)

Um homem se apresentou na manhã desta 5ªfeira (23.jun), no 77º Distrito Policial, em Santa Cecília, na região central de São Paulo, alegando ter participado dos assassinatos do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Araújo Pereira no Amazonas. Gabriel Pereira Dantas prestou depoimento e será apresentado à Polícia Federal, que investiga o crime.

Em depoimento, Gabriel contou que participou do assassinato e ajudou a esconder os corpos dos “turistas”. Mencionando “Pelado”, como é conhecido o pescador Amarildo da Costa Oliveira — assassino confesso da dupla — Gabriel disse à polícia que é natural de Manaus, mas estava em Atalaia do Norte desde maio, pois é jurado de morte pela facção criminosa Comando Vermelho.

No dia do assassinato, 5 de junho, ele e Pelado bebiam em um bar quando o pescador lhe chamou para sair de canoa. Ambos percorriam o rio quando pescador avistou o barco “voadeira” das vítimas e conseguiu alcança-los.

Assim que emparelharam os barcos, Gabriel conta que o pescador tirou uma espingarda 16 mm e apontou para os dois. Pelado teria atirado primeiro em Dom e depois em Bruno, a uma distância de aproximadamente três metros.

Ele conta que, em seguida, rebocaram o barco das vítimas. Pelado cobriu o corpo dos dois para não chamar atenção e foi chamar outros dois indivíduos ribeirinhos, que vieram para ajudá-los.

À polícia, Gabriel disse não conhecer os outros suspeitos, apenas que um deles era parente de Pelado. Também disse que os quatro rebocaram a embarcação e os corpos para uma área mais afastada e ele ficou responsável por se livrar dos itens pessoais de Dom e Bruno enquanto os outros cuidavam dos corpos das vítimas e do barco. Gabriel declarou que chegou a pensar em pegar os pertences pra si, mas deixou pra lá, pois poderia comprometê-lo.

Fonte: SBT News

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui