(Foto: Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vetou a possibilidade de o trabalhador sacar em dinheiro o saldo do vale-alimentação ou refeição após 60 dias sem uso.

A decisão atende uma das solicitações apresentadas pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), que indicou que, se isso fosse permitido o saque, o vale perderia sentido e mercado poderia ser prejudicado, já que o trabalhador poderia usar o dinheiro destinado inicialmente nos estabelecimentos para pagar outro tipo de conta.

O presidente também vetou trecho que determinava restituição a centrais sindicais de contribuições não repassadas a esses órgãos pela União. Esses pontos foram apresentados em projeto aprovado no Congresso no início de agosto. O veto presidencial ainda será apreciado pelos parlamentares.

Fonte: CNN Brasil