O governo começa a pagar a partir de 1ª de maio R$ 57,50 para cada processo previdenciário extra analisado pelos funcionários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O servidor tem que analisar até 90 por mês.

O objetivo é reduzir as filas na concessão de benefícios, informaram nesta 4ª feira (27.abr.2022) o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, e pelo presidente do INSS, Guilherme Gastaldello Pinheiro Serrano.

Ambos assumiram os cargos há pouco tempo. Tanto Oliveira como Serrano tem experiência no INSS e buscam modernizar o órgão na reta final do governo Bolsonaro.

Uma medida provisória publicada pelo governo na semana passada (nº 1113) institui uma gratificação para peritos. Por mês, o INSS recebe 800 mil pedidos de reconhecimento de direitos.