O juiz aposentado Jorge Jansen Coñago Novelle, que foi preso por importunação sexual contra uma dentista no último domingo (2), foi gravado pela vítima logo após o incidente, em Copacabana. No registro, ele afirma ‘adorar mulher nova’ e nega o assédio.

A vítima contou à polícia que passava pela rua de bicicleta quando Jorge pediu uma carona até a praia. Ela disse que aceitou “porque ficou com pena”.

No caminho, segundo a dentista, o juiz passou a mão na cintura dela e alisou a barriga.

Ela exigiu que ele saísse da bicicleta e foi embora. Mas decidiu voltar e confrontá-lo. O juiz, então, continuou fazendo provocações, e ela chamou a polícia e passou a gravá-lo.

O juiz aposentado foi levado para o Presídio de Benfica e passaria por uma audiência de custódia na tarde desta terça-feira (4), para decidir se permanecerá preso.

Fonte: G1