Alisson dos Santos, morador de Samambaia, no Distrito Federal, diz que a maioria dos motoristas respeita os pedestres nas travessias na faixa de pedestre. No entanto, ele ressalta que mesmo sinalizando para fazer a travessia na faixa, é preciso tomar cuidado com alguns condutores.

“Eu costumo sempre fazer o sinal, mas eu sempre fico atento se realmente não vem um carro com mais velocidade para que não haja nenhum problema. Eu já sinalizo de longe para ver se ele me observa de longe. Então, eu espero o carro da outra faixa também parar porque tem gente que o cara para aqui e esquece que o outro carro está vindo. E acontece muito acidente por causa disso também.”

LOC/REPÓRTER: E Alisson dos Santos tem motivos para ter atenção na hora de atravessar a faixa de pedestres. No Distrito Federal, o número de pessoas mortas atropeladas em faixas dobrou de 2011 para 2012. Foram oito vítimas no ano passado contra quatro em 2011, segundo o Departamento de Trânsito do Distrito Federal. Entre os últimos 16 anos, 2012 foi o terceiro com mais vítimas em atropelamentos em faixas. O especialista em trânsito e professor da Universidade de Brasília, UnB, Paulo César Campos, diz que o desrespeito ao pedestre ocorre em diversas cidades no Brasil. Ele ressalta que o pedestre tem prioridade ao cruzar a faixa.

“Os motoristas precisam respeitar a faixa de pedestre porque eles estão, ao cruzar uma faixa de pedestre, eles estão invadindo um espaço que é do pedestre. É como se eles estivessem passando por cima de uma calçada.”

Para o especialista em trânsito, a sinalização e a iluminação nas áreas próximas as faixas são importantes para se prevenir de acidentes.

“A necessidade da sinalização é também para chamar atenção de que a gente está se aproximando desse espaço. Não são só as placas ou a sinalização luminosa. Tudo isso é para chamar atenção. A iluminação não é só para a rua, como a maior parte da iluminação pública acontece. Tem que ser para as calçadas também com uma intensidade maior porque o pedestre precisa ser visível à noite quando ele vai fazer o cruzamento.”

De acordo com o ministério da Saúde, mais de 107 mil pessoas morreram atropeladas no Brasil no período de 2000 a 2010