(Foto: Reprodução)

“Minha candidatura está de pé para defender o Brasil em qualquer circunstância. E meu nome continua posto, como firme e legítima opção, para livrar nosso país de um presente covarde e de um futuro amedrontador”, disse o pedetista.

“Estou sendo vítima de uma gigantesca e virulenta campanha, nacional e internacional, para retirada da minha candidatura. Anotem e leiam meus lábios: nada deterá minha disposição em seguinte em frente e denunciar os corruptos, farsantes e demagogos, que tentam ludibriar a fé popular com suas falsas promessas”, disse Ciro.

“Os que pensam que apertar o 13 elegerão Lula, mesmo que com seus defeitos, estarão, na verdade, elegendo os mesmos que saquearam o país nos últimos anos, com os quais Lula vergonhosamente de novo se aliou. Aqueles que pensam que apertar o 22 elegerão Bolsonaro, mesmo que com suas deformidades, estarão, na verdade, elegendo a outra parte da corja que saqueou o país em governos anteriores e que pularam para um barco que disputa, com a mesma rota, a reta de chegada ao caos”, declarou o candidato do PDT.

 

Fonte: GCMais