(Foto: Reprodução)

Apesar da alta incidência de casos de covid-19 em dezembro de 2021 e no mês incompleto de janeiro de 2022, os dados registrados em nove Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Fortaleza indicam que o número de transferências para unidades de alta complexidade nos 56.783 atendimentos realizados neste intervalo – até o último dia 19 – é de 2.609 casos.

Apenas 4,59% do total de atendimentos evoluiu para quadros mais graves. O que atesta que a vacinação massiva da população cearense tem contribuído para que os quadros mais severos sejam minoria absoluta na porta de entrada da rede pública de saúde.

Os dados constam em levantamento realizado pela Secretaria da Saúde do Governo do Ceará (Sesa) junto às nove Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) de Fortaleza geridas pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH).

O governador Camilo Santana comentou os dados, que comprovam a eficiência da vacina no combate à pandemia. Ele apelou para que as pessoas não deixem de se cadastrar e que completem o esquema vacinal, com as duas doses e a dose de reforço.

Sonora Camilo Santana, governador do Ceará