O concurso da Receita Federal de 2022 teve edital com 699 vagas divulgado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (5). Ao todo, 469 estarão disponíveis para analista tributário e 230 para auditor-fiscal, ambos de nível superior.

Com regime de contratação estatutário e com estabilidade, os salários se iniciam em R$12.142,39 e vão até R$21.487,09.

As vagas são efetivas e para contratação imediata. O edital pontua que o prazo de validade do concurso será de 24 meses, contados a partir da data da publicação da homologação do resultado do concurso no Diário Oficial da União.

Em caso de autorização do Ministério da Economia, a Receita Federal também poderá chamar excedentes e, além disso, seguindo o Decreto 9.739 de 2019, o órgão poderá solicitar e receber aval para preencher 25% das vagas imediatas.

INSCRIÇÃO

As inscrições ocorrem entre 12 de dezembro e 19 de janeiro, no site da Fundação Getulio Vargas (FGV). POr meio dele, é possível preencher os dados para cadastro e gerar o boleto bancário no valor de R$ 115 para o cargo de analista e R$210 para o de auditor.

CONFIRA ABAIXO O VALOR DO SALÁRIO DE CADA VAGA:

Analista-tributário: R$11.684,39 + R$458 de auxílio-alimentação, totalizando remuneração de R$12.142,39;
Auditor-tributário: R$21.029,09 + R$458 de auxílio-alimentação, totalizando remuneração de R$21.487,09.

PROVAS

Duas etapas serão realizadas para o preenchimento das vagas do concurso. Na primeira, uma prova objetiva, uma discursiva e uma pesquisa de vida pregressa serão realizadas entre os candidatos.

As duas primeiras provas serão aplicadas dia 19 de março, em um domingo, com o período da manhã sendo destinado a Conhecimentos Básicos e a tarde para Conhecimentos Específicos.

Na prova objetiva, serão 140 questões de múltipla escolha, com um ponto para cada. Já a prova discursiva, terá questões valendo 30 pontos cada.

Enquanto isso, a segunda etapa terá um curso de formação profissional (CFP), de caráter eliminatório, desenvolvido na modalidade online síncrona e assíncrona, Ensino a Distância (EaD).

Realizadas de forma online, essa segunda fase será aplicada online, e, presencialmente, em até cinco polos. São eles: Brasília/DF; Manaus/AM; Recife/PE; São Paulo/SP; e Curitiba/PR.

Fonte: Diário do Nordeste