A pilotagem de motos em clima chuvoso exige mais cuidados e atenção.

Com o período das chuvas de volta é preciso ter mais atenção quando se está no trânsito, principalmente quando se pilota motos ou similares.
Estar sobre duas rodas por si já requer mais cuidados e com pista molhada é preciso ter ainda mais atenção.
Além de estar com a moto em perfeitas condições de uso, como pneus em dia, freios verificados e tudo mais, é importante redobrar o cuidado na piloragem, seja durante a chuva, seja minutos depois, enquanto a pista ainda está úmida.
A chuva em ambiente urbano ou estrada é terror de grande parcela dos motociclistas. Mas há maneiras de atenuar o evidente desconforto que é rodar em piso molhado: primeira regra é ser suave nos comandos. A baixa aderência implica jamais acionar bruscamente os freios, câmbio, acelerador, se não… tchibum, mergulho garantido! Outra regrinha boa é lembrar o que foi dito no item anterior, o da leitura de solo, e tentar entender como sua moto se comporta em cada tipo de pavimento molhado. O asfalto novo é quase tão escorregadio quanto paralelepípedo.
O melhor piso na chuva é
o concreto, que favorece a aderência.Mas, atenção: pisos molhados não são todos iguais. Chuva que acabou de iniciar é bem mais perigosa que aquele chuvão de horas, que já lavou a estrada, carregando fuligem e sujeiras embora. Todavia, uma chuva muito intensa é ruim, pois cria uma lâmina de água que o pneu não é capaz de romper. Enfim, “leia” a chuva também, e seja suave na tocada.

Se liga nessas dicas que podem ser úteis na sua próxima saída de casa em dia de chuva!
1 -Evitar frenagem, aceleração e movimentos bruscos (movimentação suave);
2 -Manter distância segura dos veículos;
3 -Verificar com maior frequência os retrovisores;
4 -Evitar poças de água (podem ocultar buracos fundos ou bueiros abertos);
5 -Cuidado com sujeira no asfalto do tipo: manchas óleo/combustíveis, pedriscos, areias, tapers de sinalização (pinturas, faixas, etc);
6 -Procurar manter a maior superfície (área) de contato da banda de rodagem dos pneus com o pavimento, portanto nada de fazer curvas anguladas ou fechadas, usando inclinação excessiva da moto e do corpo;