(Foto: Reprodução)

Diante da elevação dos preços dos streamings e da retomada das atividades presenciais após o abrandamento da pandemia de Covid-19, usuários têm considerado o cancelamento das assinaturas.

É o que revela uma pesquisa do portal iDinheiro sobre plataforma de streaming divulgado em agosto: de acordo com o levantamento, 72% dos entrevistados pretendem cancelar algum desses serviços nos próximos meses. Além disso, 38% já cancelaram streaming no último semestre, sendo os preços o principal motivador (43%).

Além disso, a não utilização do serviço (20%) também contribuiu para que os gastos com streamings fossem eliminados do orçamento, bem como a falta de interesse pelo conteúdo (19%). O levantamento foi feito com 1.058 usuários.

Esses resultados condizem com a realidade da estudante Ana Vieira. Ela, que atualmente gasta R$ 120,60 por mês com as assinaturas da Netflix, Spotify, Prime Video e combo Star+ e Disney+, confessa que tem pensado em cancelar as assinaturas mais caras.

“Tenho pensado em cancelar as assinaturas mais caras, que é a da Netflix e o combo. Outros gastos básicos estão subindo muito de preço e as assinaturas de streaming estão ficando sem espaço no meu orçamento, infelizmente”, pontua Ana.

Outra opção que ela considera para não ficar sem nenhuma assinatura, já que ela “gosta muito dos conteúdos, que correspondem a boa parte do lazer” é dividir o pagamento com alguém.

Fonte: Diário do Nordeste