O Ceará registrou 11 mortes por chikungunya e quatro por dengue em 2022, segundo a Secretaria da Saúde estadual (Sesa). Dos óbitos por chikungunya, a maior parte aconteceu na região do Cariri, sendo cinco no município de Barbalha e quatro em Juazeiro do Norte. Houve ainda uma morte em Fortaleza e uma Boa Viagem. As vítimas tinham idades entre 21 e 93 anos, sendo sete do sexo masculino.

Já das mortes por dengue, duas são do município de Quixadá, uma de Aratuba e outra de Massapê, ocorridos nos meses de março (01), abril (02) e maio (01), com idades entre 02 a 52 anos — sendo três do sexo masculino.

Casos em Fortaleza e Cariri
A Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Fortaleza apresentou o maior número de casos notificados de dengue (19.003 casos); enquanto a SRS do Cariri destaca-se em relação ao número absoluto de casos notificados de chikungunya (17.900 casos) e de dengue (12.484 casos).

Entre os casos confirmados, os registros de chikungunya na SRS do Cariri concentram o maior percentual (65,7%) em cima dos notificados nesta região.

Em 2022, foram confirmados 44 casos de dengue com sinais de alarme; e cinco de dengue grave, sendo que quatro evoluíram para óbito.

Fonte: G1 CE

PODCAST DIÁLOGO MAIS – A violência contra o idoso