Embora o ano de 2014 ainda não tenha terminado o Ceará já registra números de transplantes de pulmão e medula óssea superiores aos de 2013. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), em relação ao ano passado, os transplantes de pulmão aumentaram de oito para dez, enquanto os de medula óssea saltaram de 56 para 57.

 

O recorde do Estado em números gerais, abrangendo todas as cirurgias de transferência de órgãos e tecidos, ainda é de 2013, quando foram realizados 1.365 transplantes. Em 2014, 1.275 processos deste tipo já foram realizados, superando o total de 2012, quando foram realizadas 1.269 cirurgias.

De acordo com o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), até setembro deste ano, o Ceará registra 26,7 doadores efetivos por milhão da população (PMP), estando em terceiro lugar do País, atrás apenas do Distrito Federal e de Santa Catarina, ambos com 31,6 PMP. Segundo a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, o Ceará ainda aparece como o maior transplantador de fígado do País.

Fonte: CEARA AGORA