(Foto: Reprodução)

No início deste ano, o Açude Castanhão – maior reservatório público para múltiplos usos de água da América Latina – tinha pouco mais 8% de seu volume hídrico armazenado. Passados quatro meses, este índice mais que dobrou. Atualmente, o gigante das águas acumula 21,74% de sua capacidade total, que é de 6,7 bilhões de metros³.

Entre janeiro a abril de 2022, o Castanhão aportou quase 1 bilhão de metros³ de água. Essa foi a maior recarga dentre os 155 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Para se ter uma ideia da grandiosidade deste aporte, ele representa quase a metade de toda a capacidade do Açude Orós, o segundo maior do Ceará, que é de 2,1 bilhão de m³.

O volume atual é o melhor registrado desde 2015 e representa 10 vezes mais água acumulada do que no início de 2020. Naquele ano, o Castanhão chegou a ter somente 2,20% de seu volume.

Fonte: Diário do Nordeste

MAIS ROCK – O melhor programa de ROCK do Ceará – Edição de 17 de abril de 2022