(Foto: Divulgação)

O Canadá deu sinal verde e aprovou a primeira vacina contra a Covid-19 feita à base de plantas. O imunizante da Medicago já foi liberado para adultos de 18 a 64 anos e conta com duas doses, usando um adjuvante da GlaxoSmithKline (GSK) para aumentar a resposta imune. Essa é a sexta vacina contra o vírus que recebe autorização regulatória no país.

A Covifenz é baseada em uma tecnologia que usa plantas em seu processo de desenvolvimento que são capazes de produzir partículas não infecciosas que imitam o vírus. Com isso, a Medicago quer testar a vacina contra a Covid-19 como uma dose de reforço e ainda entre crianças.

Além disso, um estudo – que está estágio avançado – revelou que a vacina era 75,3% eficaz contra a variante Delta da Covid-19. A injeção também mostrou uma eficácia geral de 71% contra todas as variantes, exceto Ômicron, que não era predominante quando a pesquisa estava em andamento. Agora, a farmacêutica se prepara para estudar uma nova versão da vacina que é adaptada para a Ômicron.

O Canadá aprovou várias vacinas durante a pandemia, como as baseadas na tecnologia de mRNA da Moderna e da Pfizer. Na última passada, o país liberou a injeção à base de proteína da Novavax para uso em adultos, enquanto a Medicago objetiva requerir a aprovação da vacina no Japão e segue conversando com o governo dos Estados Unidos e autoridades regulatórias na Europa e na Ásia para que também liberem o uso do imunizante.

Fonte: Olhar Digital