(Foto: Reprodução)

Em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta sexta-feira (14), o governador Camilo Santana recomendou que as escolas no Estado com alunos de até 11 anos, com início do ano letivo previsto para a próxima segunda-feira (17), adiem o começo das aulas por 15 dias.

O período estipulado, segundo Camilo, é para que haja uma melhor avaliação do cenário epidemiológico atual, em razão da alta transmissão da variante ômicron do coronavírus.

A reportagem apurou junto ao Governo que a recomendação também pode impactar creches, já que é válida para todas as unidades de ensino até os 11 anos de idade.

Os 15 dias começam a contar a partir deste sábado (15). Com isso, a retomada das aulas presenciais para crianças deve ser adiada para o dia 31 de janeiro.

“Isso porque esse é um público ainda não vacinado, que já vamos iniciar a vacinação amanhã (15/01), e nos dar tempo, uma maior segurança para que essas crianças possam estar presencialmente nas escolas”, disse o governador.

A decisão, no entanto, deve ser compartilhada entre as escolas, pais e responsáveis pelos estudantes, ainda segundo Camilo, “para que definam, inclusive, o modelo dessa retomada, se vai ser híbrida, remota ou presencial”, acrescenta.

O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe) disse que irá aguardar a divulgação do decreto para se posicionar sobre a recomendação. A Secretaria Municipal de Educação (SMS), por sua vez, informa que o início das aulas nas escolas municipais só deve acontecer no mês de fevereiro.

Por se tratar de uma recomendação, o Governo destaca que não haverá punição aos estabelecimentos que decidirem manter a retomada presencial das crianças.

As novas medidas de prevenção da Covid-19 no Estado foram anunciadas após a última reunião do Comitê de Enfrentamento à Pandemia.

Fonte: Diário do Nordeste