(Foto: Reprodução)

Entre os setores para os quais serão selecionados os novos funcionários públicos estão a Uece, Urca, Uva, Semace e a Procuradoria-Geral do Estado.

Durante transmissão ao vivo nas redes sociais, o governador do Estado, Camilo Santana (PT), garantiu a realização de novos concursos públicos até o fim de sua mandato. O gestor pontua ainda que parte dos novos concursos será divulgado ainda este ano, um inclusive na próxima semana, e que outros serão anunciados oficialmente em janeiro de 2022.

Ao todo, o governador se comprometeu em realizar seleções para sete órgãos públicos do Ceará. As informações foram reveladas por Camilo após ser questionado por uma internauta sobre a realização de novos concursos públicos.

Camilo pontua ainda que um dos principais editais, com relação ao número de vagas, será referente a um concurso público relacionado a área da educação. O intuito será alocar novos professores para as três universidades estaduais.

Assim, a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Universidade Regional do Cariri (URCA) e também a Universidade Estadual do Ceará (UECE), na qual estudantes denunciaram a falta de professores recentemente, receberão novos professores e também técnicos administrativos.

Não foram revelados mais detalhes sobre o quantitativo de vagas ou salário sobre este ou os demais novos concursos públicos a serem realizados no Ceará. Apesar disso, o governador destaca ainda que o Estado também realizará concurso para três pastas de administração técnica da máquina pública cearense.

Sendo elas: a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e para a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDa).

Além disso, a Procuradoria-Geral do Estado também contará com seleção pública a ser realizada até o fim de 2022, conforme revela Camilo.

“Aqueles que tem interesse e vontade de serem servidores públicos do Estado que comecem a se preparar e a estudar, pois, teremos muitas vagas em breve”, destaca o governador. Ele pontua ainda que esperava ter feito o anúncio formal de alguns editais na tarde de hoje, 16, mas houve um atraso na consolidação das normas da seleção e do número de vagas.

Camilo pontua ainda que alguns concursos estavam bloqueados devido a falta de vagas resultantes da aposentadoria, exoneração ou promoção de funcionários públicos com relação a 2021.

Fonte: O Povo