(Foto: Reprodução)

Pedido teria sido feito a Milton Ribeiro, ministro da Educação, em uma tentativa de deixar o exame com “a cara do governo”.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), teria pedido a Milton Ribeiro, ministro da Educação, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) abordasse o golpe militar de 1964 como revolução. Desde o início do governo Bolsonaro, há pressão para que sejam evitados, no exame, temas como ditadura, questões de gênero e racismo. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Conforme a reportagem da Folha, integrantes do governo disseram que o pedido teria ocorrido no primeiro semestre. Ribeiro chegou a comentar a solicitação de Bolsonaro com equipes do Ministério da Educação (MEC) e do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), segundo o veículo de comunicação. Porém, o pedido de Bolsonaro não foi levado adiante de modo prático devido ao longo processo de elaboração pelo qual passam os itens do exame.

Na segunda-feira, 15, Bolsonaro afirmou que as questões do Enem começavam a ter a “cara do governo”. Na quarta-feira, 17, ele negou ter visto as questões. Servidores relacionados ao Enem declararam temer possíveis perseguições e punições caso o exame não cumpra as expectativas de Bolsonaro.

Fonte: O Povo