(Foto: Reprodução)

Da tela do celular pode ser aberta uma janela para o infinito: estrelas, planetas e constelações, dentre outros, deixam de ser apenas pontos luminosos no céu e são identificados por meio de aplicativos. Os recursos são diferentes e contribuem para não perder os fenômenos que encantam os olhos.

Por isso, o Diário do Nordeste elaborou uma lista de aplicativos para observações astronômicas com base em sugestões de especialistas e nas principais buscas sobre o assunto. Todos os apps foram testados pela reportagem.

As ferramentas funcionam de forma simples, mas possuem um bom grau de precisão e são, inclusive, usadas por cientistas no planejamento para conferir os eventos, como contextualiza Ednardo Rodrigues, professor de astronomia na Universidade Federal do Ceará (UFC) e colaborador da Seara da Ciência.

“Também analisamos a posição deles para confirmar que é o determinado objeto e isso facilita a observação. Primeiro, confirmamos pelo aplicativo, comparando a posição dos astros com as estrelas, e confirmamos depois com o telescópio”, acrescenta o também colunista do Diário do Nordeste.

O aplicativo simula a posição de estrelas, planetas, do Sol e da Lua, além de identificar as constelações de acordo com a posição geográfica do usuário. Com a plataforma, dá para “dar uma volta” no céu e descobrir mais sobre os pontos luminosos numa interface básica.

O app funciona como uma espécie de carta celeste, que mostra a configuração do céu naquele momento, e é um dos mais usados por quem se interessa por astronomia. Boa parte dos recursos é gratuita e o Stellarium está disponível para Android e iOS.

Para isso, basta clicar em algum dos pontos e o aplicativo disponibiliza um resumo com as principais informações sobre o corpo celeste. Também é possível salvar esses pontos nos favoritos e acompanhar a movimentação deles.

 

Fonte: Diário do Nordeste